Artigos, Curiosidades e Vídeos

0 17 de agosto de 2017

Veja mitos e verdades sobre o uso de antibióticos Embora milagroso para muitos fins, os antibióticos, tão utilizados pelas mães para combater diversas doenças infantis, têm a fama de serem grandes inimigos dos dentes fortes e bonitos. No entanto, apesar de essa lenda ainda ter muita força e ser usada como desculpa para justificar dentes mal cuidados, a história não tem muito fundamento. Só existe um tipo específico de antibiótico que pode fazer mal para a estética dental, as tetraciclinas. Esses medicamentos podem manchar e até alterar a cor dos dentes (deixando-os acinzentados), principalmente entre o quarto mês de vida intrauterina até aproximadamente os sete anos da criança (quando os dentes ainda estão em formação), mesmo consumido em pequenas doses. E mesmo sendo comprovado que esse tipo de antibiótico prejudica o esmalte dos dentes, também já foi constatado que eles em nada alteram a estrutura dental nem tem qualquer relação com outros problemas bucais. Antigamente, quando os efeitos da tetraciclina eram desconhecidos, costumava-se prescrevê-los bastante para uso infantil, no entanto, essa prática diminuiu com o passar dos anos. Aliados  Muitas vezes, os antibióticos são tomados justamente para combater infecções bucais e, mesmo quando ingeridos por outros motivos, acabam, indiretamente, af

Posted in Artigos
0 8 de agosto de 2017

NADA SUBSTITUI O ALEITAMENTO MATERNO Se pretendermos que as crianças tenham uma qualidade de vida na intensidade que se pode almejar, devemos conhecer mais sobre as vantagens do aleitamento materno, vantagens estas que continuam beneficiando a criança por um longo período de tempo, ou até mesmo, por toda a sua vida. A OMS – Organização Mundial da Saúde – (1993) preconiza o aleitamento materno exclusivo (só leite, sem outros líquidos, como água e chás) até o sexto mês e complementada com alimentos sólidos até os 2 anos de vida do bebê ou mais. A quase totalidade das mulheres brasileiras iniciam a amamentação, mas, por alguma razão, interrompem-na precocemente ou não a fazem exclusivamente até o sexto mês, como recomenda a OMS. No entanto, o esforço realizado pelos órgãos que apóiam e incentivam o aleitamento materno no Brasil tem modificado positivamente essa prática. Dados do Ministério da Saúde (2001) sobre a prevalência de aleitamento materno nas capitais brasileiras e Distrito Federal, exceto Rio de Janeiro, coletados em outubro de 1999, mostram uma duração mediana de aleitamento materno de 10 meses, mas de apenas 23 dias para a amamentação exclusiva. VANTAGENS DO ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO Vantagens para o bebê (Unicef/OMS, 1993 e Valdés, Sanchez e Labbok, 1996):

Posted in Artigos
0 2 de agosto de 2017

A doença é considerada comum entre os pequeninos, portanto não se assuste caso a infecção surja em seu bebê.

Manchas esbranquiçadas na boca são os principais sinais de que uma pessoa está com monolíase, nome científico do “sapinho”. O período da amamentação é o de maior risco para o bebê. A mãe entra em contato com muitas pessoas e ao mesmo tempo o recém-nascido está em contato direto com o peito, abrindo a possibilidade de infecção caso a imunidade esteja baixa. Como evitar

 A umidade é a grande fonte para o fungo Candida albicans se proliferar. Higienizar muito bem os seios entre as mamadas é a principal maneira de diminuir as possibilidades de ocorrer sapinho. O leite materno também pode ser usado para essa higienização dos mamilos. A mesma limpeza deve ocorrer em mamadeiras e chupetas. Para garantir que não haja infecção na área genital é importante trocar as fraldas constantemente e combater assaduras.

Tratamento

Na maioria dos casos, pomadas antifúngicas são efetivas para resolver as complicações do sapinho. As melhoras são notadas em uma semana de tratamento. Quando o caso está além de uma baixa de imunidade é necessário o uso de medicação oral recomendada pelo pediatra. O importante, além d

Posted in Artigos
0 29 de julho de 2017
Refrigerantes: um problema para os dentes

Os refrigerantes destacam-se como uma das fontes mais importantes de cárie dental presentes na dieta, atingindo pessoas de todas as idades. Ácidos e subprodutos acidíferos do açúcar presente nos refrigerantes desmineralizam o esmalte dental, contribuindo para a formação da cárie. Em casos extremos, o esmalte desmineralizado combinado com escovação inadequada, bruxismo (hábito de ranger os dentes) ou outros fatores pode levar à perda dental. Bebidas sem açúcar, que respondem por apenas 14% do consumo total de refrigerantes, são menos prejudiciais. Entretanto, elas são acidíferas e têm potencial para causar problemas. Está-se Bebendo Cada Vez Mais Quantas crianças em idade escolar bebem refrigerantes? Estimativas variam de uma em cada duas à quatro em cada cinco consumindo pelo menos um refrigerante por dia. Pelo menos uma em cada cinco crianças consome um mínimo de quatro porções por dia. Alguns adolescentes chegam a beber 12 refrigerantes por dia. Porções maiores agravam o problema. De 180 ml na década de 80, o tamanho do refrigerante aumentou para 570 ml na década de 90. Crianças e adolescentes não são as únicas pessoas em risco. O consumo prolongado de refrigerantes tem um efeito cumulativo no esmalte dental. Conforme as pesso

Posted in Artigos
0 25 de julho de 2017

Ao se deitar, o fluxo sanguíneo para a região da cabeça aumenta, o que piora o quadro inflamatório do dente comprometido. A dor de dente é considerada umas das piores dores que existe. O incômodo não deixa a pessoa comer, pode desencadear uma dor de cabeça e também afeta o sono. No último caso, ocorre que a dor costuma piorar à noite, principalmente na hora de deitar. Para entender porque isso acontece, primeiro é preciso saber que a dor de dente é uma inflamação. Ela ocorre na polpa ou nas estruturas adjacentes do dente e é causada por cárie, trauma, problema gengival ou contato prematuro – quando, por conta de uma mordida errada, há choques inadequados entre os dentes. Uma vez com a dor, o ato de deitar intensifica esse mal. Quando deitamos o fluxo sanguíneo na cabeça aumenta, aumentando a pressão na polpa. Ou seja, o aumento da dor não tem nada a ver com o fato de ser noite, mas sim por conta de que é nesse período do dia que a maioria das pessoas deita para descansar, o que ocasiona essa associação.

Para dormir bem  Para fugir dessa sensação horrível nas horas de descanso, as práticas conhecidas para manter a saúde bucal nunca devem ser deixadas de lado. Uma boa escovação, o uso de fio dental, ir ao dentista a cada seis meses para fazer a limpeza dos dentes e ficar atento à necessidade de aparelh

Posted in Artigos
0 18 de julho de 2017

  O ar frio pode produzir o mesmo efeito de um gole de água gelada ou sorvete, ao entrar em contato com os dentes. Há quem adore o frio, há quem o deteste. Independente de qual seja sua opinião sobre essa estação do ano, a verdade é que existe um ponto muito negativo em relação a ela: no frio, as dores de dente costuma ser mais comuns. Mas por que será que isso acontece? É o que vamos descobrir agora! O problema que justifica esse aumento da dor de dente nessa época do ano chama-se sensibilidade dental. O ar frio que entra na boca, que costuma ter uma temperatura média, no calor, de 36 graus, agora tem o mesmo efeito que um gole de água gelada ou uma bela mordida em um sorvete. O ar frio em contato com a superfície do dente, por vários minutos, acaba resfriando o esmalte, depois a dentina até chegar à polpa dentária (canal), uma área rica em terminações nervosas que são rapidamente sensibilizadas pelo frio e que reagem, transmitindo o impulso nervoso gerador da sensação de dor. Processo complicado, passageiro. Qualquer Um Como a sensação de frio existe para todo mundo, qualquer pessoa pode estar suscetível a essa sensação, mesmo que momentânea, mas claro que existem aquelas pessoas mais propensas ao problema.

Essa situação é mais frequentemente observada e

Posted in Artigos
0 13 de julho de 2017

Quem vai ganhar é sua saúde em geral!

Muitos perguntam: porque se deve voltar ao Dentista a cada seis meses? As pessoas tendem a procurar o dentista somente em caso de dor extrema ou para solucionar algum problema de estética bucal, como por exemplo, um dente quebrado ou lascado. Poucos se atentam que, no final das contas, os dentes merecem e necessitam de muita atenção e você precisa visitar seu dentista regularmente. Infelizmente, a maioria das pessoas deixam de se consultar com seu dentista para manutenção ou revisão. Pior ainda, acham que isso não é necessário e, muitos acabam passando anos sem retornar. No intuito de te ajudar a decidir se é ou não importante, preparamos uma pequena lista de motivos para você nos visitar, mesmo após o término de seu tratamento clínico ou procedimento estético.

Prevenir

Por meio do exame clínico periódico e de todas as orientações profissionais que seu dentista te passa na consulta, fica muito mais fácil prevenir o desenvolvimento de cáries, gengivite e doenças periodontais. Isto evita problemas sérios no futuro que podem trazer gastos maiores em longos tratamentos. Um checkup regular com seu dentista não deixa que os problemas evoluam sem que você saiba.

Manter o sorriso claro e limpo

Mesmo que você faça uma hi

Posted in Artigos
0 11 de julho de 2017

Pegar um resfriado ou uma gripe de outra pessoa é normal, mas é possível pegar uma cárie? Pesquisadores afirmam que isso não só é possível, como também ocorre o tempo todo. Embora a culpa recaia sobre os doces, as cáries são causadas principalmente por bactérias que se aderem aos dentes e desfrutam das partículas que sobraram da última refeição. Um dos subprodutos criados por elas é ácido, causando a degeneração dentária. Assim como o vírus da gripe pode ser transmitido de pessoa para pessoa, as bactérias causadoras dessas cáries também podem. E tantas outras doenças da boca, que não cabe citar agora. Cuidado! Uma das mais comuns é a Streptococcus mutans . Desde recém-nascidas, as crianças são particularmente mais vulneráveis a ela e estudos comprovam que a maioria contrai essa bactéria de pessoas próximas. Um exemplo da transmissão é quando a mãe resolve experimentar a comida do filho para ver se não está muito quente, levando a colher à boca, ou mesmo assoprando. O correto é testar colocando um pouco do alimento sobre o pulso. Diversos estudos também apontam que a transmissão pode ocorrer entre casais. Costumam ocorrer casos como esse: uma paciente, de aproximadamente 40 anos, que nunca havia tido uma única cárie, aparecer com duas cáries de uma vez, já começando a desenvolver uma gengivite, no consultório. Foi apurado

Posted in Artigos
0 4 de julho de 2017

Quais são os exames radiográficos na rotina odontológica? Os mais comuns são os seguintes: • RX periapical • RX interproximal • RX oclusal • RX panorâmico O cirurgião-dentista costuma executar os exames intrabucais no seu consultório e solicita as técnicas extrabucais para serviços especializados. Na atualidade, a maioria das especialidades utiliza a técnica panorâmica por ser de fácil execução e pelo fato de que, numa radiografia, visualizam-se as estruturas que compõem o complexo maxilomandibular, assim como estruturas anexas, como órbitas, seios maxilares, fossa nasal e articulações temporo-mandibulares. Já a radiografia periapical pode ser realizada na própria Clínica, porém abrange uma área restrita aos dentes vizinhos ao com problema. O que são os chamados métodos recentes aplicados à Radiologia Odontológica? A imagem radiográfica nada mais é que a projeção de uma estrutura anatômica tridimensional numa superfície plana (filme radiográfico). Modernamente, o cirurgião-dentista dispõe de uma série de exames nos Serviços de Radiologia. Tais exames especiais fornecem subsídios em terceira dimensão que facilitam todos os procedimentos terapêuticos. Dentre eles, podemos citar os métodos de localização de corpos estranhos,

Posted in Artigos
0 25 de junho de 2017

Temos de escovar os dentes todos os dias, várias vezes, certo? Já diziam nossos pais, avós, professores… Mas, se você é descuidado, pense bem, pois pode ser acometido por várias doenças, algumas graves!

CÁRIES

A primeira coisa que vem à mente quando pensamos em doenças causadas por falta de higiene são as cáries. Elas surgem a partir dos resíduos de alimentos que permanecem em contato com os dentes, atraindo bactérias e causando produção de ácidos que podem destruir as estruturas dos dentes. Apesar de ser um problema mais comum na infância (a Associação Brasileira de Odontologia estima que 60% das crianças tem cárie), pode afetar pessoas de qualquer faixa etária. Se não for tratada rapidamente, a cárie pode evoluir e causar a morte da polpa do dente, formação de abcessos ou até mesmo infecção. Vale lembrar que a má alimentação (alta ingestão de açúcar) e alguns medicamentos utilizados na gestação (como antibióticos) podem tornar os dentes mais vulneráveis à ação das cáries.

MAU HÁLITO

Também conhecido como halitose, o mau hálito está relacionado à má higiene bucal, à boca seca e à ingestão de determinados alimentos, como molhos picantes. Geralmente esse problema se agrava no período da manhã, por conta da menor produção de saliva durante o período do sono. Esse problema não causa grandes consequênc

Posted in Artigos
0 20 de junho de 2017

  Quando o assunto é tratamento odontológico quase sempre a reação provocada é medo. Esse receio já faz parte da história da odontologia e não é diferente quando o problema é tratamento de canal. Tecnicamente nomeada de Endodontia, a especialidade é uma das mais procuradas na atualidade. O tratamento de canal é necessário quando a polpa dentária é atingida e geralmente acontece quando existe processo avançado de cárie. Problemas dentários repetidos, trincas e fraturas também podem ocasionar danos à polpa dentária. O procedimento consiste na remoção da polpa, composta por nervos e vasos presentes no interior do dente, e sua substituição por uma pasta obturadora compatível, em dentes de leite, e por cones de um material chamado guta percha (semelhante à borracha) em dentes permanentes. O método pode salvar muitos dentes que no passado eram condenados à extração. Esse procedimento pode ser rápido, principalmente se o dente não estiver infectado, ou seja, sem a presença de bactérias no local. Já quando existe pus, hemorragia ou tumefação, os tratamentos podem durar duas ou mais consultas.

Principais sintomas

Diversos são os sinais que podem indicar a presença de problemas endodônticos. Esses indícios geralmente são acompanhados de dor persis

Posted in Artigos
0 15 de junho de 2017

A boca é a porta de entrada para nosso organismo, por isso a saúde bucal é de grande importância para todo o corpo. Isso inclui nossa musculatura! Sim, os músculos podem ser prejudicados por uma má higienização dos dentes. Diversos estudos já comprovaram a relação próxima entre doenças periodontais e lesões musculares. Atletas, principalmente jogadores de futebol, foram objeto da análise de pesquisas que comparam a frequência com que sofrem lesões não causadas por impacto direto e sua saúde bucal.

A conclusão foi que jogadores com problemas dentais – cáries, infecções, inflamações – se lesionavam mais assiduamente que o restante. E a maioria das lesões eram ocasionadas na musculatura e nas articulações.

O que ocorre é que as bactérias que circulam em nosso organismo durante uma inflamação dentária acabam se escondendo e se alojando em nosso corpo, mais especificamente nos grupos de fibras musculares. Ocasionando assim contusões musculares que doem tanto quanto aquelas causadas por impactos físicos.

Engana-se quem pensa que a escovação só mantém a boca à salvo. Cuide de seus dentes se não quiser sentir dor.

Fonte: Saúde – Portal Terra

Posted in Artigos