Artigos, Curiosidades e Vídeos

0 7 de junho de 2017

Você já ouviu falar em odontologia intra-uterina? Interessante, mas esse nome sempre causa estranheza. As perguntas são clássicas, tais como: “Mas vamos tratar os dentes dentro do útero?” Vamos dizer que não, mas vamos dizer que sim. A odontologia intra-uterina ou pré-natal odontológico, tem suas origens há décadas e, no Brasil, já existe desde a década de 1980. Os termos são variados, mas todos têm o mesmo objetivo: trazer a gestante para dentro do consultório, realizar consultas preventivas e curativas, mas também de orientação sobre sua saúde bucal e sobre a saúde bucal do seu futuro bebê. No que se refere às gestantes em si, é simples entendermos que se qualquer pessoa precisa ter boas condições dentárias e gengivais para ter qualidade de vida, a grávida precisa de cuidados redobrados. As infecções periodontais severas se disseminam para o corpo como um todo e, em se tratando de gestantes, as bactérias periodonto patogênicas (em volta dos dentes) podem atingir a placenta e líquido amniótico. O real efeito e potencial prejuízo causado por essa disseminação, com certeza, deve ser evitada. Dessa forma, propomos que as gestantes visitem o dentista no início da gestação como parte integrante do pré-natal médico (por isso o termo pré-natal odontológico). Para que esse processo de consultas fluísse naturalmente seria fundamental que

Posted in Artigos
0 3 de junho de 2017

Você escova seus dentes três vezes por dia, evita quase todos os doces e visita seu dentista frequentemente. A maioria dos problemas bucais realmente pode ser prevenida com esses passos. Mas já parou para pensar que podem existir outros hábitos aparentemente inofensivos que façam todo esse cuidado ir por água abaixo? Veja alguns deles: ESCOVA DE DENTES JÁ FAZ PARTE DA FAMÍLIA Por mais apego que você tenha à sua escova, uma hora você precisa dar adeus. Uma média de três meses é o tempo de vida ideal para uma escova de dentes. Em casos de gripe muito forte e infecção de garganta ou na boca também é recomendada a substituição para evitar uma nova infecção. Se você usar aparelho, esse tempo pode ser reduzido. PALITO DE DENTE? SÓ PRA PETISCOS, LANCHES E BIFES ENROLADOS Acabou de comer e já procura um palito? Pare agora. Além de ser falta de educação à mesa, o palito pode acabar prejudicando a saúde bucal. Ficar cutucando os dentes para retirar restos de comida que ficaram por ali pode machucar a gengiva e causar lesões. Aliás, se você precisa de mais um bom motivo para não palitar os dentes, saiba que os objetos não são esterilizados e podem levar micro-organismos à boca. O fio dental é a melhor solução. MASTIGAR DE UM LADO SÓ Talvez você nunca tenha percebido, mas é muito comum mastigarmos só de um lado da boca enquanto comemos. Porém,

Posted in Artigos
1 30 de maio de 2017

Uma Boa Saúde Bucal Traz Benefícios à Todo o Organismo Com a chegada do inverno, muitas pessoas passam a conviver com as crises de sinusite, em consequência do tempo mais seco. Esse problema é caracterizado pela inflamação da mucosa dos seios da face, que são as cavidades ósseas localizadas ao redor do nariz, das maçãs do rosto e dos olhos. Seus principais sintomas são fortes dores de cabeça, sensação de pressão no rosto, dor ou irritação na garganta, sensibilidade e febre, além de congestão e corrimento nasal. Apesar de muitas vezes serem tratadas como um problema respiratório, estudos sugerem que cerca de 10% das sinusites maxilares são causadas por infecções bucais. A mais comum é a cárie dentária, que, quando não tratada, pode evoluir e afetar a polpa dental, comprometendo-a. Se não for realizada a Endodontia (tratamento de canal), a infecção pode se instalar de forma silenciosa e extrapolar o limite até atingir os seios maxilares. Isso ocorre porque algumas raízes dos molares superiores são interligadas ao seio maxilar. O que os separa é uma fina camada óssea, que pode ser rompida no caso de uma infecção como a sinusite. Apesar de não ser tão comum, quando não tratada, há o risco da infecção avançar a áreas próximas ao maxilar, incluindo o cérebro, as meninges e olhos. PREVENÇÃO Para evitar a sinus

Posted in Artigos
0 19 de abril de 2017

entenda-por-que-o-clareamento-dentrio-no-deve-ser-feito-em-casa Foto: moldeira usada em clareamento caseiro.

O sorriso é o nosso cartão de visitas e parte importante de uma boa imagem. Por conta disso, todo mundo busca embelezá-lo, seja cuidando da saúde bucal — utilizando aparelhos ortodônticos —, seja fazendo clareamento dentário.

Todas essas medidas para deixar os dentes mais belos precisam ser feitas com muita responsabilidade. Existem diversos tutoriais disponíveis sugerindo clareamentos caseiros, porém, se o procedimento não for feito por um profissional capacitado, pode ter consequências graves.

Abaixo, vamos listar os riscos de tentar fazer um clareamento dentário em casa.

DESGASTE DO ESMALTE DOS DENTES

Os dentes possuem uma camada protetora e fina, que evita diversos problemas causados por contato com altas temperaturas ou erosões. Os produtos sugeridos em clareamentos caseiros como limão, bicarbonato de sódio e carvão são ácidos ou abrasivos, causando deterioração do esmalte.

Os danos na superfície dental

Posted in Artigos
0 4 de março de 2017

Posted in Artigos
0 4 de março de 2017

Posted in Artigos
0 4 de março de 2017

Posted in Artigos